Escolha uma Página
Medo de ir ao dentista? Como superar?

Medo de ir ao dentista? Como superar?

Ombros tensionados, pés cruzados, mãos suadas e olhos inquietos, observando tudo o que tem ao redor. Pois é, não é difícil identificar uma pessoa que tenha medo de dentista.

Na sala de espera ela já demonstra o pavor, pois o corpo fala por si só. Pode parecer engraçado, mas é uma situação bem séria que impede muitas pessoas de cuidarem da sua saúde bucal gerando diversos problemas. Mas é preciso vencer toda essa preocupação e entender que seu dentista só quer ajudar. Veja algumas dicas para você superar esse medo:

1. Determinação. O primeiro passo é decidir que você quer perder esse medo para cuidar melhor da saúde dos seus dentes.

2. Converse com amigos e familiares sobre a indicação de um bom dentista. Visite ao menos 3 profissionais diferentes para tomar uma decisão mais confiante.

3. Leve um amigo com você. As primeiras consultas podem ser feitas com alguém que você confia e que te ajude a se distrair na sala de espera, tirando a ansiedade e trazendo mais alívio.

4. Deixe a primeira consulta para conversar. Confesse seus medos e inseguranças. Isso até ajuda o profissional a lidar com a situação e oferecer um tratamento diferenciado.

5. Tire todas as dúvidas. Você não precisa entender do assunto e seu dentista está lá para isso. Peça que ele explique sobre todos os tratamentos, tempo de duração e demais procedimentos.

6. Antes de começar, combine com o dentista alguns sinais como levantar a mão, caso você sinta dor ou algum desconforto.

7. Ao sentar na cadeira do consultório, pratique um exercício de respiração para acalmar seus nervos.

8. O problema é o barulho do motorzinho? Leve seu aparelho eletrônico com suas músicas preferidas para ouvir durante a consulta.

9. Ao sair da consulta vá comemorar sua superação indo ao cinema ou almoçando em algum lugar bacana. Além de ser um ótimo programa, pode ajudar a associar as consultas com recompensas em vez do medo.

Estética dental: 6 procedimentos que você precisa conhecer

Estética dental: 6 procedimentos que você precisa conhecer

Existem diversos procedimentos que auxiliam na estética dental para garantir um sorriso impecável, resolvemos apresentar neste post alguns procedimentos que podem ser realizados por dentistas capacitados


1. Facetas dentais: usadas para corrigir dentes desgastados, desalinhados, trincados, manchados ou desiguais, são procedimentos que desgastam os dentes para corrigir o problema, e, posteriormente, colam próteses de porcelanas finas.

2. Lentes de contato para dentes: a utilização das lentes de contato é um procedimento bem similar ao das facetas dentais, é mais indicado para pequenos reparos, como o aumento do comprimento e da largura dos dentes, correção do arredondamento dos ângulos e fechamento de espaços.

3. Clareamento dental: como o próprio nome diz, o clareamento dental acontece para clarear os dentes, deixando-os na coloração natural e livres de manchas e amarelados, normalmente provocados por mau hábito do dia a dia ou pelo consumo de alguns alimentos, como café, refrigerante, vinhos e produtos com corantes.
4. Bichectomia: também conhecida como lipoplastia facial, é um procedimento cirúrgico que elimina o tecido gorduroso localizado nas bochechas, promovendo melhor contorno facial, mais fino e alongado.

5. Botox: chamado de toxina botulínica, o botox é um tratamento temporário que bloqueia o impulso nervoso na fibra do músculo de acordo com o local em que a toxina é aplicada. O procedimento é utilizado em problemas que comprometem a estética e a saúde dental, como distonia, bruxismo, sorriso gengival e sialorreia.
.
6. Preenchimento: o preenchimento facial, diretamente ligado aos tratamentos odontológicos. O procedimento, também chamado de bioplastia, injeta compostos modeladores em camadas profundas da pele, preenchendo sulcos, rugas e áreas que perdem volume com o tempo.

Todos esses procedimentos devem ser realizados por profissionais capacitados e em clínicas especializadas.

Prótese dentária fixa

Prótese dentária fixa

Quem perdeu um ou mais dentes sabe o incômodo que a ausência de dentição pode causar. Tanto pelo aspecto estético, que compromete o sorriso e a fala, como pelo inconveniente de sentir um dente faltando na boca. Como alternativa a esses problemas, os pacientes podem contar atualmente com as próteses dentárias fixas. Elas podem estar apoiadas sobre implantes ou dentes e servem como substitutos para os dentes extraídos.

Embora a estética seja um dos aspectos considerados quando se propõe a prótese fixa, sua importância vai além: a função mastigatória e a fonética são outros fatores essenciais. O paciente é beneficiado ao se alimentar confortavelmente e recupera totalmente a sua capacidade de articulação de palavras e sons.

Assim como um dente natural que precisa ser escovado e higienizado regularmente, a prótese fixa também precisa de cuidados. Os pacientes que fazem uso de próteses fixas devem redobrar a higiene bucal.

Na escovação, além do uso das escovas tradicionais, também é indicada a utilização de escovas especiais, como as interdentais (para a higiene entre os dentes unidos e abaixo dos dentes suspensos) e as escovas de tufo (para a limpeza entre a prótese e o dente de suporte). No caso do fio dental, usa-se um dispositivo chamado de passa-fio que ajuda a atingir a área debaixo dos dentes unidos da prótese. Para maiores esclarecimentos, procure seu dentista.

CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL

CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL

Cirurgia bucomaxilofacial ou, mais corretamente, cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial é uma especialidade odontológica que trata cirurgicamente as doenças da cavidade bucal, face e pescoço, tais como: traumatismos e deformidades faciais (congênitos ou adquiridos), traumas e deformidades dos maxilares e da mandíbula, envolvendo a região compreendida entre o osso hioide e o supercílio de baixo para cima.
O especialista em cirurgia bucal e maxilofacial é um dentista que obteve treinamento prévio em cirurgia bucal e maxilofacial por quatro anos ou mais após o término da graduação em Odontologia.

Durante esse período, o dentista obteve extensa experiência em procedimentos cirúrgicos e médicos complexos e recebeu treinamento e experiência extensos no diagnóstico e nos procedimentos cirúrgicos de dentes impactados, assim como experiência com técnicas de exodontia em pacientes com comprometimento sistêmico severo. A aquisição de conhecimentos e de habilidade nos métodos de controle de dor avançados e complexos, incluindo sedação intravenosa e anestesia geral ambulatorial, é importante no treinamento dos cirurgiões orais e maxilofaciais.

Para ser excelente, um cirurgião deve ser tecnicamente habilidoso, mas deve ter, também, fortes componentes de humanismo, gentileza, humildade e compaixão. É importante que tenha compreensão das preocupações dos pacientes relacionadas com os procedimentos cirúrgicos que serão realizados.